Daniel Chapo enaltece potencialidades de Sofala

A Frelimo apresentou ontem na cidade da Beira o seu candidato presidencial Daniel Francisco Chapo. A cerimónia foi orientada pelo Presidente da Frelimo, Filipe Nyusi, e contou com a presença de militantes e simpatizantes da Frelimo oriundos de toda província de Sofala. Filipe Nyusi destacou as qualidades de Chapo que segundo ele, “conhece a realidade do país porque foi sempre um dirigente que viveu de perto os problemas da população e buscou sempre soluções para resolvê-los”.

Convidado a usar da palavra, Daniel Chapo destacou a necessidade de implantação de infraestruturas económicas relevantes em Sofala para dinamizar a economia local e nacional, e reforçar as existentes, dando exemplo do Porto da Beira que é estratégico para Moçambique e para toda a região austral de África.

“O nosso desafio é ampliar o Porto da Beira para que tenha maior capacidade, e por via disso assegure mais receitas para o País”. Segundo Chapo, “a ampliação do porto vai reduzir o tempo de espera para despacho de mercadorias, para além de que vai manusear mais carga, se tornando um Porto competitivo com os demais da região”.

O candidato Daniel Chapo disse que há mais infraestruturas estratégicas prioritárias na província de Sofala, como a Estrada Nacional número 1, mais concretamente o troço Inchope – Caia; assim como as estradas Tica – Búzi e Búzi – Chibabava; Dondo – Inhaminga e Inhaminga – Caia, esta última que pode ser uma grande alternativa a EN1”.

Em relação à educação, Daniel Chapo destacou a necessidade de construir mais escolas do ensino geral, mas também do ensino técnico profissional.  Disse ser importante a melhoria da qualidade de ensino, o que vai precisar da colaboração de professores no activo, dos reformados e de todos os profissionais que intervêm no processo de ensino e aprendizagem.

Em relação à saúde, Chapo apontou que está agendado um encontro com os profissionais desta área para auscultar os seus problemas, mas também discutir com eles a necessidade de uma efectiva humanização do atendimento hospitalar.

 “A nossa mãe, a nossa irmã doente, não podem chegar ao hospital e encontraram que a enfermeira está no telefone a mexer WhatsApp. Nós somos pagos para atender bem a população”, anotou.  Mas a necessidade de melhorar o atendimento não é só na educação e saúde: “Os servidores públicos devem atender bem a população, é o nosso dever ajudar a população quando vai aos registos, no hospital, na escola entre outros”.

O candidato Daniel Chapo disse que a juventude vai continuar a ser prioridade da sua governação, porque existem muitos desafios para esta faixa etária, mas acima de tudo querem emprego, que também é preocupação dos pais que investiram na formação dos seus filhos, mas não conseguem colocação. “Vamos trabalhar para criar emprego para jovens”, prometeu o candidato Daniel Chapo.

 Chapo disse ainda que a agricultura será uma aposta forte para Sofala. “Sofala faz parte do Vale do Zambeze, daí que a aposta na agricultura vai permitir a existência de indústrias de várias dimensões e nestas os jovens vão conseguir emprego”.

Segundo Chapo haverá investimento no ensino técnico profissional “para que a indústria que pretendemos criar tenha uma mão de obra qualificada”.

A outra inquietação dos jovens que está na agenda do candidato é a habitação “não vamos conseguir construir para todos, mas vamos trabalhar no sentido de criar condições e facilidades para que os jovens possam construir suas casas em zonas parceladas, com estrada, água, energia entre outras condições indispensáveis”.

Segundo Daniel Chapo, o nosso país tem algo a dizer quando se fala de potencialidade na área de turismo “falando de Sofala, além das belas praias que existem, desponta a reserva de Marromeu, que é uma das reservas com mais búfalos a nível mundial, para além de que a nível global há quem procura locais como aquele para ver os animais e fazer turismo”.

Destacou o Parque Nacional de Gorongosa e disse que pretende assegurar mais apoio para os investidores daquela área para que se atraia mais turistas.

Em relação à expansão urbana, Daniel Chapo lamentou o facto da cidade da Beira estar já saturada e para ele “temos que procurar novos lugares para outras centralidades e expansão da Cidade da Beira”. Devemos pensar em Inhamizua, Dondo e Muanza que tem bonitas praias para desenvolver o turismo”.

Daniel Chapo prometeu mais fontes de água e expansão de energia eléctrica que são aspectos importantes para o desenvolvimento do País.

 

Exit mobile version