Incidências do conclave da RENAMO (3): Ivone Soares garante mais transparência e aumento de condições para o funcionamento das Ligas da juventude, mulher e CP

INTEGRITY-MOÇAMBIQUE, 16 de maio de 2024-A candidata à presidência do partido RENAMO, Ivone Soares denunciou ontem (15.05) em entrevista concedida aos órgãos de comunicação social credenciados para a cobertura do 7º congresso da Perdiz que decorre na vila municipal de Alto-Molócuè, na província da Zambézia, que o partido recebe mensalmente oito milhões de meticais, mas estranhamente os órgãos sociais como a Liga da Juventude e da Mulher não possuem condições de trabalho.

Ivone Soares - RENAMO -Copyright: Integrity Magazine News

Ivone Soares - RENAMO -Copyright: Integrity Magazine News

Ivone Soares promete que caso seja eleita como presidente do partido, criar mais condições de trabalho para estes organismos poderem movimentar-se ao nível nacional e na diáspora com vista a fortalecer a presença da RENAMO e o aumento de novos membros. Ivone Soares entende “que há falta de orçamento para as ligas (juventude e mulher) fazerem o trabalho internamente e também para fazerem contactos com a diáspora, mas recebemos oito milhões mensalmente, podemos dizer que é pouco, mas bem gerido dá para o partido fazer muita coisa (…).”

Soares disse que os membros devem saber o que o partido faz com os valores das cotas, com o valor que o Estado atribui a RENAMO através do número de deputados na Assembleia da República e de outras fontes financeiras. Ivone Soares entende que o Partido está dividido e é preciso reorganizar a RENAMO, porque unido, a Perdiz pode chegar ao poder.

A candidata defendeu que os membros da Comissão Política devem viver em locais humanizados e os quadros em todos níveis devem ser devidamente aproveitados e valorizados. Ivone Soares compromete-se a acabar com as facções dentro do partido, o que no final do dia acaba não ajudando para o sucesso e o alcance dos objectivos.

Ivone Soares já foi Presidente da Liga da Juventude e chefe da bancada da RENAMO, funções estas que diz ter exercido com alto nível de transparência e integridade.  De referir que se espera que a RENAMO eleja hoje o próximo Presidente do Partido e consequentemente o candidato à presidência da República. Entre os candidatos para além da Ivone Soares, constam: Ossufo Momade, Elias Dhlakama, Juliano Picardo, Anselmo Victor, Alfredo Magumisse, André Magibire e Venâncio Mondlane.

O porta-voz do congresso da Resistência Nacional Moçambicana (RENAMO), Marcial Macome,  expressou satisfação em relação às actividades realizadas no primeiro dia.  Apesar do atraso no início do congresso, que estava marcado para as 9 horas da manhã e começou por volta das 14h30, o porta-voz destacou de forma positiva a eleição da mesa de assembleia e a apresentação do relatório do partido.
Macome sublinhou que as actividades acontecem num ambiente de poucas divergências. Entretanto, o deputado António Muchanga observou que houve um excesso de elogios ao actual presidente da RENAMO, Ossufo Momade, o que gerou desconforto entre alguns membros do partido nas  vésperas de eleições internas.
Quanto à providência cautelar apresentada por Venâncio Mondlane, Muchanga afirmou não ter conhecimento sobre o assunto, mas ressaltou que, caso participe, será apenas na qualidade de membro do partido.
O congresso da RENAMO continua a  ser acompanhado de perto pelos membros e simpatizantes do partido, à medida que se desenrolam os preparativos para as eleições internas e as discussões sobre o futuro rumo da organização.

No entanto, “Integrity” apurou que ainda ontem um grupo de membros preocupados com a união e revigoramento do partido tentou aconselhar os candidatos a unirem-se numa figura consensual e está concorre-se contra o actual Presidente do Partido, Ossufo Momade, mas o encontro acabou redundado em fracasso, uma vez que cada candidato tem suas ideias sobre como deve ser a RENAMO, caso alcance o poder. (INTEGRITY)

Exit mobile version