Governo norte-americano inaugura uma fábrica de produção de oxigénio hospitalar de última geração na Zambézia

O Governo dos Estados Unidos, através da sua Agência para o Desenvolvimento internacional - USAID, assinalou um marco significativo na melhoria dos serviços de saúde em Moçambique, quando a chefe adjunta do Gabinete de Saúde da USAID, Julie Boccanera, e a Secretária de Estado da Província da Zambézia, Stella Cristina de Jesus Xavier Mafumo, inauguraram uma fábrica de produção de oxigénio de última geração no Hospital Distrital de Mocuba. Construída nos Estados Unidos, esta fábrica representa o compromisso contínuo do governo dos E.U.A. em reforçar as infraestruturas de cuidados de saúde em Moçambique.

Com a capacidade de gerar 283 litros de oxigénio de qualidade médica por minuto, a fábrica assegura um fornecimento de oxigénio consistente e fiável, crucial para o tratamento de doenças respiratórias e para a melhoria da saúde materno-infantil.

Esta iniciativa, que representa um investimento superior a 1 milhão de dólares, incluindo a construção e a assistência técnica, sublinha a dedicação do governo dos E.U.A. à promoção de soluções sustentáveis no sector da saúde. Com capacidade para encher até 10 garrafas de oxigénio por dia, a fábrica irá beneficiar não só o Hospital Geral de Mocuba, mas também 16 outras unidades de saúde próximas e distritos vizinhos, beneficiando mais de 2,5 milhões de pessoas.

O Embaixador dos EUA, Peter Vrooman, afirmou: “Esta colaboração demonstra o esforço colectivo para reforçar as infraestruturas de saúde de Moçambique e a sua preparação para os desafios futuros.”

Este empreendimento segue-se à instalação de outra fábrica de oxigénio similar no Hospital Distrital de Monapo, província de Nampula.  É um exemplo da parceria entre o Ministério da Saúde, a Embaixada dos E.U.A. e parceiros de implementação como a JHPIEGO e a Chemonics na promoção da resiliência dos cuidados de saúde e da capacidade de resposta.

 

Exit mobile version