Notice: Undefined index: weather_location in /home/integrit/public_html/wp-content/plugins/jnews-weather/class.jnews-weather.php on line 64
Lançado “o programa Alcance” orçado em sete milhões de USD

Lançado “o programa Alcance” orçado em sete milhões de USD

O We Effect, com o apoio da Embaixada da Suécia, no dia 10 de abril do ano em curso, em Lichinga, na Província do Niassa, na presença de autoridades locais, lançou, oficialmente, o Programa ALCANCE (Programa de Alimentos, Clima, Agricultura, Natureza, Coordenação e Empoderamento da Mulher), orçado em cerca de 7 milhões de dólares. Com o nome ALCANCE, se pretende sublinhar a intenção do programa chegar às mulheres e aos homens mais vulneráveis, excluídos política, social, económica e fisicamente dos principais centros de decisão económica e política de Moçambique.

O objectivo global do Programa ALCANCE, que será implementado em 24 meses, com início em 2024, nas províncias de Niassa, Nampula e Cabo Delgado, é o de assegurar que mulheres, homens e jovens capacitados, mobilizados e organizados, tomem medidas colectivas, como agentes-chave da mudança no combate à injustiça climática e à desigualdade de género, como fundamentais para afirmar o seu direito a uma alimentação adequada, sustentável, nutritiva, equitativa e justa. O programa reflecte as prioridades estratégicas de Moçambique, de médio e longo prazo, assim como as prioridades globais do We Effect. E os seus resultados estão em consonância com a estratégia quinquenal e bilateral da cooperação da Suécia para Moçambique (2022-2026).

A ideia é que o programa Alcance preste um serviço tão bom que as pessoas abrangidas não só melhorem as suas condições de vida, mas também optem elas próprias por uma mudança activa, tornando-se membros de organizações de agricultores locais, criando microempresas ou trabalhando em conjunto, de outra forma, para uma economia mais inclusiva.

Para Anna Tibblin, Secretaria-Geral da We Effect, o We Effect espera que “o programa ALCANCE preste um serviço tão bom que as pessoas abrangidas não só melhorem as suas condições de vida, mas também optem elas próprias por uma mudança activa, tornando-se membros de organizações de agricultores locais, criando microempresas ou trabalhando em conjunto, em prol de uma economia mais inclusiva e desenvolvida. É assim que se combate a pobreza e a fome. E os resultados são sustentáveis”.

Por sua vez, para a Embaixadora da Suécia, Mette Sunnergren, com este novo programa ALCANCE, a Embaixada espera continuar esta colaboração com o objetivo de capacitar os pequenos agricultores, e “especialmente alcançar e empoderar as mulheres, os jovens e outros grupos marginalizados, a aceder a terras produtivas e obter mais conhecimento sobre o direito à uma alimentação saudável e nutritiva”.

Por fim, para a Governadora da Província do Niassa, Elina Massengele, a presença do seu executivo no acto do lançamento do Programa demonstra o compromisso inequívoco no sentido de ver as mulheres, homens e jovens cada vez mais capacitados, mobilizados e organizados, de forma a estarem incluídos nos órgãos de tomada de decisão. “Daí a nossa expectativa é que os participantes saiam daqui informados sobre as intervenções em curso no norte de Moçambique e identifiquem áreas de cooperação e colaboração no Programa ALCANCE e que as entidades interessadas deem os primeiros passos de cooperação em áreas de interesse comum”.


No programa, serão adoptadas as seguintes abordagens durante a sua execução: abordagem baseada nos direitos humanos, abordagem de transformação de género, bem como abordagem de resiliência em matéria de ambiente e alterações climáticas.

A Suécia, como parceiro de cooperação de Moçambique, está empenhado em contribuir positivamente para o desenvolvimento inclusivo e sustentável do país.

Exit mobile version